Acabou (há algum tempo)

 

Já passou muito tempo desde que voltei de Erasmus. Voltei no dia 16 de Março, depois de ter perdido o avião.

 

Este post já deveria ter sido escrito há muito tempo. Fiz alguns rascunhos dele, mas depois achei que não estava bem ainda. E depois não queria pensar e recordar que o Erasmus tinha acabado. Porque me custou muito voltar.

Custou-me deixar a vida que lá tinha. Custou-me deixar os hábitos que adorava. Custou-me cair na realidade de repente. Custou-me não poder (ou não ter escolhido) ficar o ano inteiro. E ainda me custa um bocado pensar em certas coisas.

 
Sorte de poder rever todos, Sardegna :)

Agora que já passou tanto tempo, consigo olhar para trás e recordar tudo (quase) sem nostalgia. Porque tive (tanta) sorte com as pessoas que conheci, e isso é sem dúvida o que de melhor se traz, sobretudo porque posso rever muitos deles (ainda que seja muitas vezes difícil). Agora olho para trás e vejo que tive sorte. E que se calhar foi bom ter  sido só aqueles 6 meses, porque assim garanti que foi perfeito. Mas tenho saudades.

Tenho saudades da vida de Erasmus. De viver no centro da cidade, e ter um programa diferente, todos os dias. Tenho saudades de subir as escadas infinitas da casa da via Saldini e da via Astolfo. Tenho saudades de Os ver todos os dias. De comer em pratos de plástico nos grandes jantares, e beber vinho quente do mestre Luís. Tenho saudades de chegar às casas e de estarem sempre quentes. Tenho saudades de cozinhar ou ajudar a cozinhar para montes de gente. E depois sair para os sítios do costume. E beber invisibile fragola, aos pares. Tenho saudades de ir comer aos aperitivi grátis. De ouvir as músicas foleiras e repetitivas do Lotvs, de descer as escadas infinitas do Hollywood, de ouvir as músicas old school do Old Fashion, de nunca ter ido ao The Club, das moças das jaulas do Alcatraz, e da Rolling Stone, que sabíamos sempre como ia ser, e que fomos tantas vezes. Tenho saudades do frio,

 

 da neve. Tenho saudades de andar de bicicleta. De ir de bicicleta para o curso de italiano, e passar nos semáforos amarelos dos peões. De sair do curso de italiano directo para os aperitivi. Com as malas também. Tenho saudades de ir tantas vezes à Piazza Duomo, de apreciar tudo, e de ir beber um Capuccino ao McCafé. De entrar e olhar para cima nas galerias Vittorio Emanuele. De passear na Via Torino. Tenho saudades dos crepes dos Navigli. De apanhar os autocarros, os eléctricos, e às vezes o metro. De ir carregar o passe, e aproveitar para beber café na esplanada de Arquitectura. De comprar as ricariche Wind, e de amaldiçoar o facto de não conseguir enviar mensagens. Tenho saudades de lavar roupa, e ter o quarto cheio de roupa a secar. De limpar a casa semanalmente, e amaldiçoar os outros coinquilini por limparem mal como a cara deles. De chegar à banheira e não ter água quente, e amaldiçoá-los outra vez. Tenho saudades de ir às compras de mochila de campismo com o Manel, e de devorar Gocciole e Pezzetti di Mela. De comer massa com atum e natas. Tenho saudades de tudo. De toda a rotina que se criou, e que não pensei, ou não queria pensar, que haveria de acabar.

 
Uma das muitas noites na Rolling Stones, com a visita do Pedro!

Tenho saudades das viagens. Tenho saudades de chegar a casa cansado das viagens, e de saber que daí a uns dias, outro passeio estaria para vir. Porque já sabia que ia gostar. Tenho saudades de estar perto de tudo, de ter vontade e companhia para me meter num comboio ainda sem planos definidos. Tenho saudades de consultar diariamente o site da Ryanair, porque sabia que ia encontrar alguma coisa que agradasse a todos. Tenho saudades de fazer a mala na minha mochila Quechua de 40 L, que enchia em 10 minutos com tudo o que era preciso, tal não era o hábito. Tenho saudades do simples acto de convalidar o bilhete da Trenitalia, e de olhar para o placard das Partenze. Tenho saudades de passar pelos 16 passos das máquinas Biglietto Veloce. Tenho saudades de passar dias a comer sandes de supermercados, de andar quilómetros, e de já não sentir o cansaço. De chegar a casa ao fim dos dias, deitar-me no chão frio e apagar. Tenho saudades de rever em conjunto as fotografias das viagens, e rir-me delas. Tenho saudades de relembrar para mim próprio a longa lista de sítios visitados (Munique, Florença, Pisa, Cinque Terre, Padova, Veneza, Treviso, Bologna, Alpes suíços e franceses, Paris, Holanda, Lago Como, Turim, Sondrio, Verona, Roma, Trento, Innsbruck, Lago Maggiore, Genova, Praga, Estocolmo, se não me esqueci de nada).

Génova, com os erasmus de Termoli :)

Trento, com o sr. Comunello

Praga, gand'abuso :)

Tenho saudades de receber visitas. De fazer o tour optimizado, como lhe chamava o Manel. De dizer sempre as mesmas curiosidades sobre a cidade. De mostrar como era a cidade, e de dizer quanto gostava de lá viver. Tenho saudades de ir esperar pessoas à Centrale, de comprar uns hamburguers a 50 centimos para matar a fome imediata, e de as receber o melhor que sabia. De ter de saltar pelos colchões e malas espalhados pelo chão do quarto, e de passear com as visitas. E de ficar contente por ter retribuído a hospitalidade.

Agora que já passou muito tempo, continuo com estas saudades. Mas só não teria saudades se não tivesse feito Erasmus. E fiz, e ainda bem. E ainda bem que o fiz com o Manel, por tudo o que ele referiu no post anterior. E tenho sorte por isso. Sorte pelo Erasmus que tive, pelas pessoas que conheci, e pelo que o Erasmus fez de mim. Ainda bem. Ainda bem que o fiz. E por tudo isto, não podia deixar de o ter relatado aqui, n’O blog, que nos acompanhou, e por onde nos acompanharam, apesar da distância. Do Erasmus trouxe o melhor possível, e excedeu em tudo as minhas expectativas. Obrigado a todos :)

 
Anúncios

5 Respostas

  1. Olá. Adorei o vosso blog! Depois de ler alguns dos vossos post não tive duvidas de que Milão seria uma excelente cidade para fazer erasmus. Já me candidatei e estou à espera de confirmação. Entretanto gostaria de tirar algumas (muitas…) dúvidas. Será que algum de vocês estaria disponível para me ajudar? =D
    Sara

  2. Olá! Epá ou muito me engano ou tu Manel, és o amigo da Mafalda e da Susana que foi uma vez connosco ao quizz na Ajuda certo? O mundo é mesmo pequenino. Descobri este blog nas minhas andanças em busca de informações sobre Erasmus em Itália e uau! que bela experiência! Também eu vou fazer Erasmus em Milão no Politécnico e gostava que me dessem algumas dicas da vida por lá. Como é que arranjaram lá casa? Agradecia-vos imenso as dicas :)

  3. Alo! Estive a ver o blog e foram fazer Erasmus para Milão, eu e uma amiga vamos fazer no segundo semestre e estamos a ter alguma dificuldade a encontrar casa/quarto o mais barato possível. Se nos pudessem ajudar, agradecíamos.
    Obrigada :)

  4. Boas!
    ESTAMOS FASCINADAS!
    Em principio vamos fazer erasmus no próximo ano para Milão e só esperamos que a nossa experiência seja tao boa e que deixe tantas saudades como a tua :)

  5. Bem, eu não vinha aqui há dois anos prai… e portanto cá estavam estes comentários pendentes. Já não é oportuna qualquer resposta, mas caso ainda leiam isto espero que tenham tido óptimas experiências Erasmus e sou eu mesmo Bárbara ;)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: